UERN: Candidatas Ana Dantas e Gláucia Russo querem ampliar projetos de extensão universitária‏

Os programas de pesquisa e extensão fazem parte do processo de produção e difusão de conhecimento dentro de uma Universidade. Diante desta perspectiva, as candidatas Ana Dantas e Gláucia Russo apresentam suas propostas para fortalecer as políticas nestas áreas, que hoje são carentes. A professora Luciana Mafra, do curso de Pedagogia do Campus de Patu, afirma: “A ausência de pesquisas se deve a ausência de doutores. Há seis professoras em formação doutoral e uma em fase de defesa.  É o único departamento no Campus de Patu com esta configuração e também se deve a isto a diminuição de projetos de extensão e pesquisa para os próximos anos. A maior parte precisa ser liberada para capacitação”. 

“Em toda a UERN há uma carência de bolsas para iniciação científica e para projetos de extensão. É preciso que se ampliem os recursos internos para a extensão universitária, e se estimule as parcerias com órgão de apoio às atividades de extensão. Também pretendemos apoiar a participação de alunos, professores e técnicos em eventos nacionais e internacionais, garantindo condições para tal”, defende a professora Ana Dantas, que é pesquisadora do CNPq desde 2006.

Já a professora-doutora Gláucia Russo, que é coordenadora do Núcleo de Estudos e Ações Integradas na Área de Criança e do Adolescente (NECRIA), enxerga além das vantagens acadêmicas. “Tanto a pesquisa quanto a extensão são de extrema importância para formação dos alunos como futuros profissionais e como cidadãos críticos. Além de trazerem incontáveis benefícios para a sociedade. O Complexo Cultural de Natal, por exemplo, é hoje o maior projeto extensão da UERN, atendendo a cerca de duas mil pessoas e contribuindo na qualidade de vida de pessoas daquela região”, completa.

Débora Campos (84) 99019303

Assessoria de Comunicação

Débora Campos (84) 99019303

Assessoria de Comunicação