Prefeitura do Assú prorroga campanha de vacinação antirrábica

A secretaria municipal Saúde, da prefeitura do Assú, prorrogou até o dia 31 de janeiro a campanha de vacinação contra a raiva animal, que foi iniciada em dezembro de 2012. Objetivando atingir a meta de imunizar a população de cães e gatos de todo o município o trabalho de vacinação prossegue na zona urbana no Centro Clínico Municipal e se for necessário, os donos de animais podem solicitar a presença de uma equipe na própria residência.
Já a partir desta segunda-feira (21) até sexta-feira (25), equipes da secretaria municipal de Saúde estarão também no trabalho de imunização de cães e gatos na zona rural.
O Brasil trabalha para eliminar a raiva humana transmitida por estas espécies, que são o principal foco da doença no ciclo urbano, até o ano de 2015.
Doença
A raiva é uma doença infecciosa causada por um vírus que atinge somente os mamíferos, inclusive o homem. A transmissão acontece pelo contato da vítima com a saliva do animal infectado pelo vírus da raiva (lyssavirus). O vírus entra no organismo humano através da pele ferida por mordidas ou arranhões ou pelo simples contato com as mucosas. Na zonas urbanas, os transmissores mais freqüentes da raiva são o cão e o gato, por viverem em contato com o homem. A doença também pode ser disseminada em áreas rurais por animais como morcego, macaco, raposa e guaxinim.
A raiva nos animais domésticos se manifesta por vários sintomas, como mudança de comportamento, salivação em grande quantidade, paralisia dos membros traseiros e fotofobia (aversão à luz). Nos humanos, também podem ocorrer esses sintomas, além de febre e alterações neurológicas que levam, posteriormente, a uma confusão mental e, finalmente, ao estado de coma seguido de morte.
O período de incubação do vírus da raiva, que ocorre entre o ataque e o início dos sintomas, varia, em média, de dez dias a dois meses. Depois de surgirem os sintomas da doença, o quadro é irreversível.