Operação fiscaliza instrumentos de veículos em Mossoró‏

Na manhã desta quinta-feira (26), uma operação de fiscalização de cronotacógrafos foi realizada pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem-RN) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, em Mossoró. O equipamento, que funciona como uma espécie de caixa preta do veículo, registra, dentre outras informações, a velocidade em função do tempo atingida por um automóvel, e, de acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), deve ser verificado a cada dois anos.

Segundo o chefe da regional mossoroense do Ipem-RN, Luís Antônio Caldas, foram verificados os equipamentos de veículos em trânsito com carga bruta acima de 4.536 Kg; de passeio, com mais de dez lugares; veículos que transportam carga perigosa; e veículos escolares. “O objetivo da operação era checar se os cronotacógrafos dos veículos continham a verificação periódica, que é obrigatória. Esse equipamento é importante porque, através dele, pode-se obter informações sobre a velocidade em que o veículo se encontrava no momento de um acidente, por exemplo”, explica o coordenador.

A operação foi realizada no Posto da Polícia Rodoviária Federal de Mossoró, localizado no quilômetro 48 da BR 304, na saída para Natal, das 8h às 12h. Do total de veículos verificados, 76% estavam com o equipamento irregular.

Saiba Mais

Cronotacógrafo é um instrumento que registra velocidade, tempo e distância percorrida por um veículo. Ao analisar essas informações, que são aceitas legalmente como prova em caso de acidentes ou denúncias de má condução do veículo, é possível descrever o comportamento do motorista. A verificação dos cronotacógrafos traz confiabilidade aos registros desses instrumentos, ajudando a diminuir o número de acidentes pelo controle contínuo da condução desse tipo de veículo.

O Inmetro disponibiliza uma lista de empresas autorizadas a realizar a instalação do cronotacógrafo e que possuem, ainda, permissão para solicitação de Certificado Provisório. Para acessar essa relação, clique aqui.