HENRIQUE ALVES FAZ BALANÇO POSITIVO DO TRABALHO DO PMDB NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

Brasília (DF) – O líder da bancada do PMDB na Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), considerou bastante positivo o trabalho realizado por ele ao longo do semestre. “Foi uma luta que exigiu muita articulação e capacidade para negociar”, disse o deputado potiguar no último dia de trabalho.

Envolvido com as últimas votações da semana, antes do recesso parlamentar, o líder lembrou que o PMDB, com 81 deputados, teve participação decisiva em todas as votações se posicionando favorável ou contra as proposições apresentadas em plenário.

As reuniões de bancada, realizadas ao longo do semestre, serviram para fortalecer a democracia interna e unir o partido em torno de assuntos polêmicos como o Novo Código Florestal. O PMDB teve posição quase unânime pela aprovação da matéria. O relator foi o deputado Paulo Piau (PMDB-MG).

O deputado também citou o FUNPRESP que instituiu a previdência complementar para os servidores públicos, como bandeira do PMDB na Câmara dos Deputados. A aprovação do FUNPRESP teve o apoio de 95% dos deputados do PMDB.

 Outro destaque de Henrique Alves foi para a Proposta de Emenda à Constituição que deu equivalência salarial aos aposentados por invalidez com os servidores da ativa. A PEC teve 100% de apoio da bancada.

Henrique Alves ainda destacou a participação do partido na lei Geral da Copa e na ampliação do Regime Diferenciado de Contratação para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento.

O partido também foi 100% a favor da regulamentação da carreira de Procurador Municipal e se posicionou favorável às PEC’s do Trabalho Escravo e do Sistema Nacional de Cultura.

Sob a liderança do deputado Henrique Alves, o PMDB foi favorável à reestruturação de várias carreiras do funcionalismo público e às mudanças na Caderneta de Poupança beneficiando milhões de brasileiros.

O partido também teve participação decisiva nas seguintes matérias: dos medicamentos genéricos veterinários; dos novos direitos de assistência médica aos pacientes com câncer; que tipifica como crime a exigência de caução em atendimento médico de emergência e a que aumenta o prazo para prescrição do crime de pedofilia.

Henrique Alves ainda articulou a entrada em pauta da lei que criou novas varas do trabalho nos TRT’s, seis delas no Rio Grande do Norte.