Fenacam exibe o potencial da carcinicultura potiguar

A Feira Nacional do Camarão (Fenacam 2012), que foi aberta na noite desta segunda-feira (11), no Centro de Convenções de Natal, a abertura oficial da 9ª edição da Feira Nacional do Camarão (Fenacam 2012) vai até o dia 14, mostrando todo o potencial do setor.

Políticos e autoridades do setor produtivo, entre eles a governadora Rosalba Ciarlini e o ministro da Pesca, Marcelo Crivella, prestigiaram a cerimônia que foi presidida pelo presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha.

A concepção geral é a de que a Fenacam é um marco para a economia do Rio Grande do Norte, transformando realidades e desenvolvendo a atividade da carcinicultura no solo potiguar.

Especial

De acordo com Itamar Rocha, um dos idealizadores da feira, a edição 2012 é especial em vários sentidos. “Será a oportunidade para todos os participantes entrarem em contato com as mais recentes pesquisas mundiais sobre o tema e descobrirem a melhor forma para trabalhar em suas propriedades. Fora isso, também discutiremos as chamadas licenças ambientais nas propriedades e outros temas importantes do setor”, prometeu Rocha.

Durante o evento serão apresentadas palestras e trabalhos técnicos nacionais e internacionais com objetivos de mostrar aos produtores atualizações e progressos da aquicultura e da carcinicultura nas diversas regiões do Brasil e nos principais países que praticam a atividade, e assim permitir-lhes fazer comparações com a situação de seus empreendimentos em termos de produtividade, produção, qualidade, mercado, dentre outros aspectos.

De acordo com Itamar Rocha, a feira dará oportunidades para os produtores ampliarem seus negócios e discutirem o mercado global. “A Fenacam 2012 criará amplas oportunidades para que o produtor, qualquer que seja o tamanho de seu empreendimento, possa interagir com empresas fornecedoras de insumos e equipamentos, com reais possibilidades de fechar negócios e realizar parcerias, inclusive com a intervenção de Bancos Oficiais (BNB e BB) que participarão do evento disponibilizando seus serviços de crédito”, informou o presidente da ABCC.

Aumento da produção

De acordo com a governadora Rosalba Ciarlini, esses serviços e troca de informações serão fundamentais para consolidar a feira. “Esse mix de serviços, com empresas de vários países, aliado as pesquisas que serão elaboradas aqui, é a junção perfeita da Fenacam 2012, que alia os bons negócios e a pesquisa com responsabilidade. A carcinicultura ganha com essa feira. Aproveito a oportunidade para lembrar que no dia 05 concedemos – para um grupo de piscicultores potiguares – treze licenças ambientais emitidas pelo Idema e que permitirão a produção de alevinos em tanques rede no reservatório de Umari, em Upanema”, lembrou Rosalba.

O ministro da Pesca, Marcelo Crivella, falou sobre a trajetória de criação do camarão no Brasil e pediu o empenho do empresariado nesse setor. “A produção de camarão vai aumentar e acredito que um dos estados onde ela terá maior força será aqui no RN. Peço a colaboração dos empresários potiguares para atingirmos essa meta em 2012 e nos próximos anos”, ressaltou o ministro.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, que também esteve presente na abertura da Fenacam 2012, esse pedido poderá ser cumprido, desde que os governantes também façam a sua parte. “Acredito nos produtores de camarão. Tenho consciência de sua luta diária para atingir os bons números de nossas exportações e também gostaria de ver as marcas atingidas nesse ano. Mas peço aos governantes que observem melhor a infraestrutura de nossos portos e estradas. E que também se atentem para o novo Código Florestal”, explicou Vieira. Sobre a Fenacam, o presidente da Faern foi enfático. “A organização da feira, sua História ao longo dos anos, e principalmente o empenho da ABCC é que fazem a verdadeira marca do projeto”, finalizou Vieira.

Texto e fotos: Paulo Correia / AEcoar