Faern deseja que pequenos produtores tenham acesso a tecnologia para produção das oleaginosas

Nesta terça-feira (10), o Governo do Rio Grande do Norte assinou, juntamente com a Petrobras Biocombustível, o protocolo de intenções para construir e inaugurar em 2013, no município de Guamaré, uma fábrica de biodiesel que em plena atividade terá a capacidade de produzir 20 milhões de litros por ano, com geração – nas estimativas do governo estadual – de pelo menos 2.430 novos postos para trabalhadores rurais.

 Na assinatura do documento, no auditório da Governadoria, a gestora Rosalba Ciarlini, o presidente da Petrobras Bicombustíveis, Alberto Fontes, o prefeito de Guamaré, Emilson Borba e secretários estaduais, assinaram o protocolo de intenções que transformará a unidade experimental de biocombustível da Refinaria Clara Camarão, na cidade de Guamaré, numa unidade industrial.

 De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, o governo precisa ter uma maior atenção com o produtor. “Devemos garantir ao pequeno produtor rural a tecnologia adequada para ele produzir as oleaginosas e atender as linhas de produção da nova fábrica que será construída no RN. E devemos pagar um preço justo pelo seu esforço”, informou Vieira.

 Usina comercial

 O presidente em exercício da Petrobras Biocombustível, Alberto Fontes Júnior, elogiou a aliança do Governo do Estado com a Petrobras e adiantou que o objetivo é transformar o projeto em uma usina comercial. “Esse foi o primeiro projeto da Petrobras e iniciamos em 2004”, recordou.

 Alberto Fontes, depois de ressaltar a importância da parceria, lembrou que a Petrobras tem a tecnologia mais forte do mundo na área de produção de biocombustíveis e que a fábrica de Guamaré será a sexta da companhia (outras duas estão em projeto). “Em todas que instalamos, a tecnologia foi desenvolvida em Guamaré junto com a oficina de Mossoró”, finalizou o presidente da Petrobras Biocombustíveis.