Chapa feminina na disputa para Reitoria da UERN‏

As eleições diretas para reitor e vice-reitor da UERN este ano têm um elemento novo: uma chapa feminina. As professoras-doutoras Ana Dantas e Anadja Braz entraram na disputa com uma proposta de modernizar e avançar no desenvolvimento da universidade.

“Assumir a parceria com Ana Dantas para gerirmos a UERN representa a possibilidade de revermos paradigmas políticos instaurados nesta instituição publica há quase meio século, a exemplo do que ocorre no conjunto dos processos sucessórios para os cargos majoritários”, afirma Anadja Braz, que é pedagoga formada pela UERN, com mestrado em Educação pela Universidade de Brasília e doutorado em Educação na UFRN.

Em toda a sua história, a UERN foi dirigida por duas mulheres. Maria Gomes de Oliveira respondeu pela Reitoria de 1973 a 1977; Maria das Neves Gurgel de Oliveira Castro foi eleita para administrar a universidade de 1993 a 1997, e também foi vice-reitora de 1989 a 1993. Se vencer as eleições em março, a professora Ana Dantas será a segunda mulher escolhida reitora pelo voto direto.